Principais Características

  • Origem: Portugal
  • Altura: Machos – 50cm a 57cm           Fêmeas – 43cm a 52cm
  • Peso: Machos – 19kg a 25kg                 Fêmeas – 16kg a 22kg
  • Pelo: curto e encaracolado ou longo e ondulado   Cor: castanho, preto, castanho e branco.
  • Função original: auxiliar os pescadores

Origem e história da raça

A origem do estimado e famoso cão de água português não é clara, mas presume-se que seja uma raça bastante antiga. Terá surgido no continente asiático, como cão pastor, e chegado à Península Ibérica pela mão dos povos Bárbaros.

Conhecido por ser um local privilegiado, a costa portuguesa viu partir não só os responsáveis pela demanda dos descobrimentos, como também as inúmeras traineiras que deixavam as águas do oceano atlântico, rumo ao mar gélido da Islândia em busca de peixe.

A acompanhar os pescadores encontravam-se exemplares que dariam origem ao cão de água português moderno. Dotados de uma enorme resistência, agilidade e inteligência, estes patudos tinham com função encaminhar o peixe para as redes, recuperar os que escapavam, assim como algum material perdido na água e servir de mensageiros entre os barcos e a costa.

Durante séculos, o cão de água teve esta importante função de auxiliar os pescadores. Contudo, em particular a partir do século XX, observou-se um grande decréscimo no número de exemplares, uma vez que a prática de pesca foi evoluindo, tornando desnecessária a presença deste canino.

Vasco Bensaúde, empresário Açoriano, terá sido quem salvou esta raça do anonimato e quiçá do seu desaparecimento. Encontrou os primeiros exemplares numa exposição de canicultura em 1934 e ficou encantado com a raça, até então desconhecida do grande palco, pois pertenciam a pescadores com poucos recursos, que obviamente não se interessavam por este tipo de espetáculo.

E assim surge o Cão de Água Português moderno. O empresário apostou na sua criação e definiu as suas características, moldando-o até ao exemplar que conhecemos hoje. Algumas décadas mais tarde, viaja até o Reino Unido e Estados Unidos, assumindo-se como um excelente cão de companhia, como é o exemplo do famoso Bo, adotado pelo casal Obama.

Atualmente, alguns exemplares ainda assumem um papel importante no auxílio a pescadores, em particular na costa algarvia, mas tornaram-se acima de tudo animais de estimação, fazendo as delícias dos seus donos.

Preparados para conhecer melhor este patudo? Venham daí!

Temperamento do Cão de Água

Está a considerar o Cão de Água para seu animal de estimação? Se procura um cãopanheiro ativo, brincalhão, cheio de energia e inteligente, este é sem dúvida, um excelente candidato!

O também chamado Portie, é conhecido por manter o seu espírito jovial e infantil durante vários anos e gostar de ser o centro das atenções, levando-o frequentemente a ter comportamentos engraçados, na tentativa de agradar os donos e os demais.

Tem, de facto, uma energia inesgotável, portanto os donos precisam de estar preparados para passear com ele diariamente e com regularidade, evitando assim que se torne impaciente e desenvolva comportamentos destrutivos como cavar buracos no seu quintal ou roer os seus sapatos preferidos!

Adoram estar rodeados de pessoas, logo, o seu lugar não é de todo esquecido no quintal ou em casa sozinho. Apesar de ser um cão independente, este sente-se mais feliz junto dos seus.

É extremamente inteligente e como os seus antepassados eram cães de trabalho, o seu Cão de Água adora ter algo para fazer! É bastante fácil de treinar, portanto se tem tempo e disponibilidade, poderá levá-lo a participar em treinos de obediência e agilidade, trabalhando com reforço positivo. Isto ajudará a mantê-lo equilibrado, estável e a desenvolver um importante elo com o dono. Se treinado com esse objetivo, poderá também ser um excelente cão de terapia.

E como se comporta junto de crianças e outros animais? São patudos amigáveis e, por norma, dão-se bem com outros animais, especialmente se forem criados com eles. Contudo, a socialização precoce é sempre um fator crucial para um desenvolvimento positivo.

 Quanto às crianças, pode ser demasiado energético para crianças pequenas, mas é bastante dócil e afável. Todavia, é sempre importante supervisionar o contacto entre ambos, garantindo que as crianças se comportam devidamente, assim como o animal.

Como Cuidar de um Cão de Água

Treino, exercício, atenção e muita água! Tal como diz o seu nome e influenciado pelo seu passado, o Portie adora nadar. Se os mergulhos forem frequentes, deve dar-lhe um banho em seguida e secá-lo devidamente para proteger o pelo e a sua pele.

Dotado de um espírito resiliente, é importante que proporcione ao seu cãopanheiro estímulos mentais e físicos. Passear cerca de uma hora por dia é o ideal. Seja em forma de caminhada, corrida ou um belo mergulho, é preciso praticar exercício e mantê-lo ocupado.

Adaptam-se a viver em apartamentos, caso sejam devidamente estimulados e exercitados, caso contrário é provável que a sua energia se torne demasiado grande para um apartamento.

Dada a sua inteligência, habitue-o desde cedo ao treino de obediência e socialização. Se quer passear descansado pela rua ou frequentar esplanadas com o seu cão, terá de treiná-lo com esse propósito desde cedo. Exponha-o a vários ambientes, pessoas e animais para garantir que sair à rua ou receber visitas em casa não será um problema.

No que diz respeito ao pelo, este deve ser escovado, aparado ou cortado com regularidade, de forma evitar nós e mantê-lo sempre limpo e bonito.

Poderá optar pelo conhecido corte “leão”, deixando a parte da cabeça e corpo com pelo, cortando apenas a parte traseira e a cauda, ou optar pelo corte “ retriever”, em que o corte é homogéneo em todo o corpo, diminuindo apenas o volume do pelo.

O corte de unhas, limpeza de ouvidos e escovagem de dentes deverá fazer parte da rotina do seu cão desde cedo, procurando assim deixá-lo à vontade com estes procedimentos que, por norma, são desconfortáveis para ele.

Saúde de um Cão de Água

Principais Preocupações: nenhuma

Vistos ocasionalmente: displasia da anca, cardiomiopatia, atrofia progressiva da rotina

Exames Sugeridos: ossos, coração, olhos

Esperança média de Vida: 10 – 14 anos