BOXER

Principais Características

  • Origem: Alemanha
  • Altura: macho – 57cm a 64cm; fêmea – 53cm a 60 cm
  • Peso: macho – 25kg a 30 kg; fêmea – 25kg a 30 kg
  • Pelo: curto, suave e brilhante. Cor: bege e branco ou tigrado
  • Função original: cão de caça, cão de pastoreio e cão de guarda

 

Origem e história da raça

Para sabermos um pouco mais sobre esta popular raça, temos de recuar até ao século XIX, na Alemanha, onde encontramos os seus antepassados, o Mastiff e o extinto Bullenbeisser, também conhecido como buldogue Alemão, usado para lutas com animais de porte grande, para caçar ursos, veados e javalis.

Mais tarde, esta prática violenta tornou-se proibida na Alemanha e estes exemplares foram, posteriormente, usados como cães de pastoreio e de guarda.

Em meados do século XIX, em Munique, o cruzamento de uma fêmea Bullenbeisser com um cão de raça desconhecida deu origem a uma ninhada que apresentava algumas das características dos boxers que conhecemos hoje, nomeadamente o queixo bem desenvolvido.

Em 1895 a raça adquiriu bastante visibilidade ao ser apresentada pela primeira vez, em Munique. Mais tarde, em 1903 alguns exemplares foram enviados para os Estados Unidos, sendo finalmente reconhecidos pelo AKC em 1915, ganhando popularidade em todo o mundo.

O seu porte forte e atlético, assim como a agilidade e inteligência, tornaram o boxer um cão muito importante e útil durante a Primeira Grande Guerra, ao desempenhar funções como cão de guarda, cão de ataque e também mensageiro, ao transportar mercadoria.

Após o final da guerra, muitos militares trouxeram consigo os seus companheiros de quatro patas, tornando-os assim populares como cães de estimação.

Temperamento do Boxer

Exuberantes, leais e atléticos, o boxer é sem dúvida, um ótimo companheiro e cão de guarda.

São bastante afetuosos com os membros da sua família e muito pacientes e gentis com crianças. Todavia, mostram-se um pouco desconfiados com estranhos, podendo exibir sinais de agressividade se sentirem que a sua família está em perigo.

Mesmo durante a sua fase adulta, os boxers são particularmente energéticos e brincalhões, talvez por isso sejam apelidados de eterno Peter Pan, uma vez que apenas atingem a maturidade plena com três anos. Como tal, é preciso alguma paciência e disposição para educar um exemplar desta raça.

Apesar do seu porte musculado e ar ameaçador, o boxer é extremamente dócil, carinhoso e adora ser o centro das atenções, distanciando-se bastante do temperamento agressivo do seu descendente Bullenbeisser. Pelo contrário, atualmente é um cão equilibrado, sociável e sempre pronto para brincar.

Como cuidar de um Boxer

Se este é o seu cão de eleição, certifique-se que tem tempo para se dedicar a ele. O boxer precisa de longas caminhadas, assim como um contínuo estímulo mental para se sentir pleno e em forma. No entanto, nada de excessos, em particular no verão, pois tem tendência para sofrer de insolação.

Pode perfeitamente viver em apartamentos, desde que seja estimulado fisicamente e mentalmente com regularidade, evitando deixá-lo sozinho durante longos períodos.

Tal como acontece com outras raças, o boxer deve ser treinado desde cedo e assim exposto a diversos ambientes para que se torne um companheiro equilibrado e obediente.

Para que tal aconteça, é crucial que o dono imponha a sua posição de líder com confiança e de forma consistente, aplicando o reforço positivo, caso contrário eles tentarão testar continuamente a hierarquia.

Assim que os papéis estiverem claramente definidos, os boxers podem ser muito obedientes e beneficiar de treino de agilidade.

Uma vez que é frequente a queda de pelo, em particular na primavera, é pertinente escová-lo com regularidade, de forma a diminuir a queda e a manter o pelo lustroso e brilhante.

Deverá ter particular atenção à quantidade de comida e bebida que o seu cão ingere, dado que se o fizer demasiado rápido, poderá provocar uma torção de estômago, o que pode ser fatal.

Saúde do Boxer

Principais Preocupações: Displasia da anca e do cotovelo

Vistos ocasionalmente: problemas cardíacos, alergias, inchaço abdominal, torção do estômago

Exames Sugeridos: quadril e cotovelos

Esperança média de Vida: 11-14 anos

2019-04-16T20:18:41+00:00Abril 16th, 2019|Uncategorized|0 Comments

Leave A Comment