COLOCANDO EM PRÁTICA A LEI DO AMOR INCONDICIONAL

1. Nunca reprima o cachorro, mas sim o seu comportamento desadequado, ou seja, assim que ele deixar de cometer o erro, mesmo quando provocado, deverá receber todas as demonstrações de amor e carinho, como se ele nunca tivesse errado antes.

2. Planeie as punições para que seu cão não as relacione consigo. Por exemplo, coloque alguma substância amarga ou tabasco no pé do sofá para que o gosto mau seja a punição e não uma palmada dada por si.

3. Evite que seu cão relacione qualquer coisa desagradável com a aprendizagem. Por exemplo, quando treinamos a chamada e o cão vem a correr na nossa direção, saltando para cima de nós, devemos colocar a mão da recompensa em baixo. Desta forma, estamos a permitir que ele aja corretamente, uma vez que já não saltará.

4. Aprenda a ignorar o seu cão como forma de punição. É uma ótima maneira de o fazer valorizar ainda mais a sua presença e uma atitude muito eficiente no controlo do comportamento.

5. Atenção: Amor incondicional não significa mimar o seu animal ou garantir-lhe direitos iguais aos seus. Cães mimados não respeitam o dono, o que também se verifica com os animais que têm os mesmos direitos que os outros membros da casa, como por exemplo, dormir na sua cama ou na cama de seus filhos, sentar-se no sofá quando entende, ter acesso à casa toda, etc.