punição do cãoO amor incondicional, abordado num artigo anterior, é um fator essencial na construção de uma relação harmoniosa entre si e o seu cãopanheiro, uma vez que este precisa de conhecer os seus limites e respeitar o dono em todas as circunstâncias.

Como tal, durante o treino do seu cão, é necessário controlar e repreender os comportamentos negativos do mesmo, tendo sempre em conta a psicologia canina. Para cada comando e para cada questão comportamental, indicaremos a melhor forma de correção, com o intuito de evitar problemas na relação com o seu cão, algo que poderia acontecer com castigos desnecessários.

Devemos repreender unicamente a atitude e não o cão. Logo, assim que o cão desiste do comportamento indesejável, mesmo quando provocamos a situação em treino, o amor e o carinho devem ser os mesmos de sempre, como se o erro nunca tivesse acontecido. Independentemente do que ele faça, você deverá mostrar que o ama, facilitando assim o treino e a interação com o mesmo.

Sempre que seja necessário aplicar punições, estas devem ser disfarçadas, para que o cão não as relacione com o dono. Ele jamais entenderá que o ato de aceitar um pedaço de carne atirado por um estranho ou simplesmente atravessar a rua atrás de uma bola, o podem matar. Por conseguinte, o seu cão não compreenderia o porquê de ser punido por estas razões.

Como tal, é importante perceber como aplicar correções corretamente e o que não deve fazer, uma vez que estas podem também incentivar o mesmo a comportar-se de forma incorreta. Tomemos como exemplo uma situação em que o cão urinou em casa. Se corrermos atrás dele, estamos a dar-lhe a atenção desejada, o que poderá levá-lo a repetir o mesmo comportamento, para receber a referida atenção.

Sabemos que nem sempre é fácil disfarçar as punições. Contudo, iremos ensinar-lhe a melhor forma de o fazer, sempre com o objetivo de preservar a relação que tem com ele e, claro, levá-lo a comportar-se de forma correta.

Atenção: Toda e qualquer punição deve ter como objetivo inibir o ato e nunca magoar o cão. Assim que se atinge o objetivo, a punição deve cessar como se nunca tivesse acontecido e dado que os cães se focam no momento presente, tem menos de um segundo para corrigir ou premiar o cão de maneira que ele perceba.