COMPORTAMENTO

Quem já teve a oportunidade de observar o comportamento de um cão durante um treino, fica certamente impressionado com a sua disposição para aprender e obedecer.

Quando as coisas fazem sentido para o seu cão, a vontade de pensar e vencer desafios aumenta e é a partir desse momento que o treino se desenvolve e o cão passa realmente a adorar o mesmo.

Os cães sentem-se muito confusos quando são repreendidos por agir de acordo com um conjunto de ensinamentos que receberam antes. Por conseguinte, se forem punidos sem perceber a razão, tornam-se cães ansiosos e sem vontade de aprender e enfrentar desafios.

Devemos, portanto, educar o cão de forma consistente e sempre com foco no futuro. Por exemplo, ao levantarmos um cachorrinho, colocando-o no sofá e acariciando-o, estamos a treiná-lo a subir o sofá, algo que pode não ser do agrado do dono, quando ele crescer.

Para o cão essa mudança brusca é confusa e stressante, uma vez que que estaremos a repreender um comportamento que lhe foi ensinado pelo próprio dono durante meses, podendo prejudicar a relação entre ambos.

Em suma, deverá ter em conta os seguintes aspetos:

1º – Visualizar o futuro e agir em conformidade com o mesmo.

Como é que quero que seja a minha vida com o meu cão em adulto? Imagino-me a dormir com ele no quarto, sentado ao meu lado no sofá ou deitado no chão numa esplanada, enquanto estou a beber um café?

Se não me imagino com ele no quarto, não posso permitir que tal aconteça desde o primeiro dia. Se me imagino com ele numa esplanada, terei de o treinar a ficar deitado e quieto, mesmo com a passagem de pessoas e outros cães.

 

2º Temos menos de um segundo para premiar ou corrigir. Passado esse tempo, o cão não irá entender a razão pela qual está a ser punido ou recompensado. Como tal, deverá corrigi-lo ou premiá-lo no momento exato e não posteriormente.